19 de fevereiro de 2016

Tubulação PEX

Esses dias houve uma bafafá aqui no meu prédio sobre as instalações hidráulicas. Um proprietário disse que precisou mexer no banheiro e que encontrou uma "borracha" nas instalações, disse que isso era um absurdo, que a água quente iria derreter essa borracha, que a construtora era uma porcaria. Na mesma hora me lembrei do PEX, que já tinha ouvido falar, mas nunca vi na prática. O incrível dessa história é o poder que as pessoas tem pra criticar sem ao menos fazer uma pesquisa anteriormente. O PEX é um material excelente, que serve tanto para água fria quanto para quente e ainda é flexível, o que facilita a instalação por não haver necessidade de conectores. Além disso, os problemas causados por más juncões de conectores à tubulação fica praticamente nulo. É um material novo, ainda pouco conhecido, mas que pode certamente vir a se tornar muito comum devido à vantagens que apresenta.


Minha pesquisa sobre ele resultou neste texto abaixo, que mostra como são feitas as instalações.


Apropriado para condução de água fria e quente, o sistema PEX (polietileno reticulado) tem capacidade de fazer curvas, reduzindo a quantidade de conexões. O mais indicado é fazer instalações com uso de distribuidor (manifold), mas também é possível adotar ramais, sub-ramais, joelhos e conexões em "T". Neste caso, aumenta a quantidade de conexões e perde-se a facilidade para manutenção.



Ilustrações: Daniel Beneventi

1. Água fria
Há tubulações PEX monocamada e multicamada, ambas flexíveis e utilizadas para água quente ou fria. As monocamada são constituídas apenas de PEX. Os tubos multicamadas, que incluem alumínio em sua composição, apresentam menor coeficiente de dilatação térmica, maior resistência a altas temperaturas e à pressão.

2. Água quente
De acordo com os fabricantes, o PEX apresenta elevada resistência térmica, sendo capaz de suportar até 95°C, e baixa condutividade térmica, o que significa pouca perda de calor.

3. Tubo-guia
Embutir os tubos PEX em tubos-guia (ou tubos-bainha) é importante para melhorar a eficiência térmica do sistema no caso de condução de água quente) e facilitar eventuais reparos ou substituições.

4. Shaft
Esse espaço vertical por onde passam as instalações hidráulicas do banheiro permite acesso às colunas em caso de inspeção e manutenção.

5. Conexões
Conexões em PEX podem ser metálicas (latão, cobre) ou de polissulfona (PSU) com bolsa metálica de aço inox e ponta embutida com anéis de borracha para vedação. A união entre as peças se dá por crimpagem, processo que utiliza alicate crimpador que conforma o anel metálico da conexão ao tubo, dispensando o uso de adesivos.

6. Crimpagem
A parte branca é a polissulfona (plástico de engenharia) e a parte metálica é de aço inox.

7. Abraçadeiras
O caminhamento dos tubos pela laje requer o uso de abraçadeiras a distância proporcional ao diâmetro dos tubos (geralmente a cada 80 ou 160 cm).

8. Manifold
Distribuidor, geralmente em cobre ou latão, que distribui a água vinda de um ramal ou coluna para tubos de diâmetro menor, ou seja, os subramais. São encontrados no mercado com duas, três ou quatro saídas, nas bitolas de 1" e 3/4".

9. Colunas de distribuição
Os manifolds são conectados às colunas, que devem estar localizadas, preferencialmente, dentro de shafts inspecionáveis.


Fonte: equipedeobra.com.br



Estou de volta!

Me desculpem o sumiço.
Estive (e estou) muito enrolada e acabei deixando o blog pra depois.

Vamos retornar falando de assuntos importantes ligados à construção?
Estou fazendo meu TCC, me formo agora, e quero compartilhar com vocês alguns detalhes específicos que tenho encontrado nas minhas pesquisas.

Espero que gostem!


14 de outubro de 2015

Postagens em falta...

As postagens da arrumação do apartamento não foram como eu esperava e peço desculpas por isso.

Eu acabei não tendo tempo de ir sempre ao apartamento, principalmente na montagem dos móveis, da cozinha planejada, enfim, não consegui acompanhar 100% por falta de tempo mesmo e acabei não conseguindo fazer as postagens.

Mas agora o casamento está chegando e daqui a pouquinho estarei morando no apê. 
Aí sim, vou poder fotografar os ambientes, mostrar o que compramos e como fizemos pra arrumar, e outras coisinhas...

As bancadas do banheiros ainda não foram colocadas, então certamente esse será o tema de uma postagem logo em breve! O antes e o depois, além, claro, da instalação!


Volto em breve!
#partiucasar
#partiuluademel







21 de setembro de 2015

Pintando as paredes...

Depois de 20 dias, consegui tempo para mostrar a pintura da parede do quarto (a parede da sala ficará para outro post já que não consegui tirar foto porque meu noivo pintou sozinho!)

Então fomos escolher a cor.
Antes de ir à loja, olhei no site da Coral todos os tons que me interessavam e anotei os nomes pra ficar mais fácil de escolher. Doce ilusão. A tinta comprada não estava nem entre as minhas escolhas do site. Isso porque a cor das tintas muda muuuuuito do site pra cartela. Então nem adianta olhar no site, eu digo que foi um tempo perdido, já que não fez diferença nenhuma ver antes.

Depois de uma hora na loja (sou muito indecisa, pra tudo!!!) compramos a tinta Gaita Francesa, da Coral mesmo. A parede que pintamos tem 3,15m por 2,60m. Usamos duas latinhas de 800ml. Ainda sobrou um pouquinho.



















Eu dei a primeira demão de tinta, mas não quis diluir na proporção que eles orientam pra não correr o risco de ficar manchada. Então deixei a tinta bem mais grossinha. Achei facílimo de pintar, quase não manchou (considerando que era a primeira demão) e o melhor, praticamente sem cheiro!






























Meu noivo deu a segunda demão no dia seguinte, pois nessa foto que estava sem sol, já eram quase 18h e estava ficando escuro e o apartamento ainda não estava com luz. Então ele voltou no dia seguinte e terminou. mas vejam como já ficou boa a cobertura mesmo com uma só demão. 

Eu gostei muito dessa cobertura Seda, fica suave, não é brilhante, mas também não é totalmente fosca. É como se fosse um acetinado. Gostei bastante!

Eu tinha certeza que tinha uma foto de como ficou no final, mas não estou achando. Então depois eu atualizo com a foto aqui! :)





28 de agosto de 2015

Desabafo: A faxina...

Oi gente! Hoje vou falar de como foi a faxina no apartamento...
Incrível como fazer faxina em apartamento vazio e recém entregue da obra é mais difícil do que pensei.

O apartamento é com cozinha americana, e como não temos ainda a esquadria da área de serviço (temos que esperar a decisão do condomínio de como será o modelo!), então o apartamento acaba ficando aberto e a sujeira só aumenta. 

Comecei a limpar pelo banheiro da suíte, TODOS os azulejos estavam com rejunte agarrado, como se fosse uma crosta. Esfreguei um por um com uma buchinha dessas de louça, com sabão em pó. Depois passei uma pano úmido para retirar o sabão. Acreditam que quando o banheiro secou, os azulejos estavam todos com um pozinho branco??? Daí, conversando com outras pessoas que também pegaram apartamento de obra, descobri que esse pozinho só sai com o tempo, é o rejunte mesmo que não saiu por completo! Ou seja, amanhã vou pra lá de novo, pra passar pano úmido (encharcado) nas paredes, pra ver se melhora esse pozinho! Aff! No chão também tive que esfregar, tava super sujo! E a quantidade de terra e sujeira de obra atrás do sanitário? Argh, não quero nem lembrar!!! Fez laminha no banheiro! kkkk 

O banheiro social meu noivo começou a limpar pelos azulejos, e eu terminei limpando o chão, sanitário e lavatório.

Nos quartos e sala, passei pano úmido também nas paredes pra tirar a poeira, e na cozinha também esfreguei um por um os azulejos, igual aos banheiros, mas na cozinha eu passei um pano mais molhado pra tirar o sabão e pareceu que ficou menos pozinho!

Os pisos (do apartamento todo) estavam com várias gotinhas de tinta, de respingo, e esfreguei também pra tirar. Foi difícil. Quando você acha que as gotinhas acabaram você encontra mais umas 5. kkkk

A varanda e os todos os vidros foi meu noivo quem limpou. Ficou tudo limpinho! E a grade estava cheia de massa respingada. Ele tirou tudo também com uma chave de fenda enrolada em um paninho.

Depois de varrer o apartamento umas 5 vezes, passei pano com limpador de uso geral. Passei umas 3 vezes em cada cômodo, por que toda hora o pé de alguém (do noivo! kkkk) ficava marcado no piso.
Mas tudo bem, foi bom que ficou com "cheirinho de frescor"! rsrs

Começamos a limpar umas 9h da manhã, e saímos de lá mais de 17h. 
Toda a faxina eu usei uma luva daquelas amarelas, pra não estragar a unha que eu tinha feito dois dias antes, deu certo mas teve uma unha que deu uma lascadinha de nada rs

No dia seguinte voltamos no apartamento... e a cozinha e a sala já estavam imundas novamente kkkkkkk fiquei triste! Deu vontade de passar pano de novo (será que serei a louca do pano de chão?)
mas me controlei, e deixei para amanhã! Ah, ainda fiquei com dores musculares durante 4 dias após a faxina kkkk

Conclusão: Não adianta limpar se não tiver janela na área de serviço! E sim, você vai virar a louca do pano de chão quando ver uma sujeirinha onde você acabou de limpar kkkkk 

Gente, não tirei foto da faxina, mas amanhã vamos pintar uma parede do quarto e vou tentar filmar! Então esse post fica tipo um desabafo mesmo... rsrs